René Redzepi é a sensação do momento

René Redzepi é a sensação do momento

                       

 Sensação do momento na Gastronomia mundial, René Redzepi começa a promover seu livro de receitas: Noma: Time and Place in Nordic Cuisine- que será publicado pela Phaidon Press no outono (Hemisfério Norte).

 René nasceu em 6 de dezembro de 1977. Quando jovem começou a fazer um curso de restauração porque seu amigo fazia. Ele mal sabia a finalidade do curso mas seguiu em frente e começou a se apaixonar pela cozinha. Depois de se formar, Redzepi passou pelo restaurante Pierre André, passou pelo El Bulli no ano de 1998 que ficou pouco mais de um ano,  sendo chefiado por um dos maiores chefs de cozinha do mundo. Voltou para Copenhagen e começou a trabalhar no restaurante Kong Hans Kaelder. Após algumas passagens em restaurantes importantes da Europa, Redzepi passa a chefiar o restaurante Noma, em 2004.

 Não demorou muito para ele aparecer no cenário mundial. Em 2007 já aparecia entre os 15 melhores restaurantes do mundo. Em 2009 recebeu duas estrelas da "Michelin Guide" e em 2010, o grande momento de sua carreira, recebendo o prêmio de Melhor Restaurante do Mundo. Hoje o Noma recebe visitas de grandes chefs e sommeliers do mundo. Com um ambiente rústico e com um ar clássico, o Noma tem 12 mesas que acomodam 40 pessoas. Você gostaria de almoçar no Melhor Restaurante do Mundo? Então reserve seu lugar com pelo menos 3 meses de antecedência.

                           

 Redzepi é reconhecido também por valorizar e apenas usar ingredientes de sua "terra", com excessão do chocolate e do café. Por não ser uma região tão farta e tradicionalmente rica em variedades de produtos, o grau de dificuldade é maior, fazendo desta mais um atrativo para o público. Para ajudá-lo em pesquisas e descubertas por novos ingredientes e combinações ele conta com 2 Historiadores e 24 cozinheiros, mais de um para cada 2 clientes.

 René sem duvida já se tornou um dos principais chefs do mundo por sua inteligência e por sua peculiaridade. Uma de suas sitações que o definem é: Não estou tentando mudar o mundo, penso que a contribuição mais especial e inimitável que um restaurante pode fazer é servir a comida mais fresca e mais autêntica de sua parte do planeta. Uma política ousada que vem dando certo e encantado o mundo.

 
 

Influências na Culinária Mexicana

Influências na Culinária Mexicana

                                            

 Uma gastronomia simples e barata faz da comida mexicana uma das mais populares da América do norte, muito bem aceita pelos brasileiros. O México associou-se a pimenta, sendo a principal característica de sua comida. Até bala e pirulitos pode ser de pimenta. Também com influência de Maias e Astecas o milho é a principal base da comida do país, com diferentes tipos de recheios as tortillas podem ser de: carne, legumes, verduras, frango, frutas, queijos.  

 A culinária mexicana tem uma grande influência dos povos indígenas, citando dois dos mais conhecidos, como os Maias e os Astecas, fundida a novas técnicas e ingredientes trazidas pelos colonizadores europeus, os espanhóis.

 Da espanha vieram as hortaliças, canela,  cebola branca e o porco, que foi responsável pela introdução da fritura na culinária mexicana. Os nativos escravizados aprenderam a usar a gordura na casa dos espanhóis, onde também começam a pegar gosto por doces e molhos. Por outro lado, os nativos surpreenderam o paladar dos espanhóis com o sabor característico e picante das chillis. Os espanhóis aprenderam a temperar seu arroz com estas pimentas.

 Por estarem ligados em alguns aspectos, podemos pensar que Mexico e Estados Unidos exercem uma uma influência muito grande entre eles, mas na realidade não, os americanos apenas deram a idéia de rechear e fritar as tortilhas, batizando a invenção de taco.

 Os espanhóis também traziam a mesa o vinho, a farinha, o trigo, o açúcar e o azeite. Os astecas levavam à mesa o milho, o cacau, frijol e amendoins, tomates, pimentos, abóbora, ananás (espécie de abacaxi), entre muitos outros frutos. Devemos ressaltar que as ordens religiosas ( fransciscanos, dominicanos, Agostinho, carmelitas... ) foram muito importantes na consolidação desta miscigenação: primeiro porque cultivavam nas suas hortas conventuais os produtos mexicanos e espanhóis, enviando-os para países terceiros. Segundo porque combinavam nas cozinhas dos seus conventos os ingredientes indígenas com aqueles que eram trazidos pelos espanhóis                                                 

                                                                        

 A cozinha mexicana é feita de sabores fortes, de ingredientes combinados de múltiplas formas e, geralmente, de maneira simples. Cada cidade mexicana oferece uma experiência gastronômica. Cada vila possui seu aroma, vindo de pequenos restaurantes, ambulantes e lojas de condimentos espalhadas pelas ruas, que enchem os olhos e a boca de qualquer mortal.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, VILA LIVIERO, Homem, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Gastronomia, Esportes, Música e Viagens
MSN - jotap_09@hotmail.com
Visitante número: